PARA VOCÊ QUE PAGA MEU SALÁRIO...


- Ei, caro aluno, para quê você paga meu salário?
- Para me ensinar, professor.
- E o que é ensinar?

Esse diálogo costuma ocorrer em meus primeiros contatos com uma turma desde que li uma frase de Rubem Alves que diz mais ou menos assim: A missão do professor não é dar respostas prontas. As respostas estão nos livros, na internet. A missão do professor é provocar inteligência, é provocar o espanto, é provocar a curiosidade.

Então, voltando ao início: Caro aluno, para quê você paga meu salário?

Definitivamente, não é para ensinar. A origem latina da palavra insignare nos remete a mostrar algo, apontar um caminho. Eu vejo assim o meu papel. Você me paga para que eu te mostre um caminho mais fácil entre você e o que você quer/precisa saber. Como sabiamente disse Rubem Alves, as respostas estão nos livros, na internet. Se meu papel é apontar o caminho, seu dever, meu caro aluno, deveria ser percorrer esse caminho. Como se faz isso? Estudando. Mas estudando de verdade, para aprender, não para conseguir uma nota.

Do latim, apprehendere quer dizer apreender, conquistar. A origem da palavra estudar relaciona-se com studium, do latim, significa trabalho, cuidado, aplicação do espírito para aprender. Então, estuda-se para aprender. O aprendizado se constrói por conta própria, não por transferência entre professor-aluno. Dessa forma, você não me paga para eu percorrer o caminho do aprendizado por você, mas para caminharmos juntos.

Fica a dica. Essa é de graça.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

MAPAS MENTAIS SÃO TODOS IGUAIS?

PLANEJAMENTO ACADÊMICO - COMO FAZER?

SUGESTÃO DE LANCHE PARA O ENEM