QUANDO AS COISAS (NÃO) ACABAM


Sabe aquela sensação de fechamento de um ciclo? Quando uma coisa acaba e você pode jogar tudo para o alto, livre de tudo? A minha geração fazia isso ao término do ensino médio na escola... tinha aquele ritual de jogar todo material escolar fora (porque nunca mais vou estudar matemática, pensei inocentemente). Eu mesmo lembro de ter jogado fora todos os meus cadernos de aula que me acompanharam ao longo do terceiro ano, logo após confirmar que eu tinha passado no vestibular (mas como sou bom moço, os livros e apostilas eu doei para uma entidade que ajudava comunidades carentes).

E tem gente da minha geração que fez isso quando acabou o ensino médio e depois também fez isso assim que terminou o período de graduação no ensino superior. E muitas dessas pessoas que acabaram seus estudos estão desempregadas até hoje... e esse é o ponto. Essas pessoas deram por encerrado seus processos de formação e acreditaram na ilusão de que estavam prontas. Mas não estavam prontas. Nem estão prontas. E nunca estarão prontas. A (de)formação da gente não acaba, por mais que você acredite nisso.

O que eu quero dizer com isso? Quero dizer que no mundo mutável e acelerado em que vivemos não há como estarmos prontos para muita coisa não... acho que até podemos sentir essa sensação de finalização, de completude, mas não por muito tempo. Quando você pensa que está bem em alguma coisa o mundo muda e você precisa mudar também, você precisa mudar de novo. Dessa forma não dá tempo de ficar parado muito tempo num mesmo lugar, não dá tempo para se sentir dono de um pedaço. Não dá tempo de dizer que se tem uma vasta experiência em alguma coisa. Talvez se pudesse dizer tudo isso há alguns anos atrás, mas não hoje, não na era pós-digital. Hoje, tudo muda o tempo todo, não dá pra ficar experiente, todo mundo é novato em tudo. Estamos aprendendo o tempo todo como tudo funciona porque tudo funciona diferente o tempo todo.

E o que é que isso tudo significa? Que para permanecer em eterna mudança, sempre mudando conforme o mundo muda, sempre se renovando conforme o mundo inova, você precisa estar em permanente estado de aprendizagem. Precisa aprender a aprender. Aprender pode ser uma das poucas experiências na qual você pode dizer que é experiente. Aprender pode ser uma das poucas habilidades em que você pode se especializar sem medo de se defasar, porque se aprender a aprender ficar antigo, você desaprende e aprende a reaprender.

Aprendendo a aprender você vai se construindo e reconstruindo, vai se formando e reformando. O mundo muda, você muda – você aprende e aí muda. O mundo não vai parar de mudar, então você nunca vai poder parar de aprender.

E isso nunca vai acabar.
Então tudo bem, jogue fora seus livros e cadernos.
Mas guarde bem as suas canetas. Você vai precisar delas outra vez...

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

MAPAS MENTAIS SÃO TODOS IGUAIS?

PLANEJAMENTO ACADÊMICO - COMO FAZER?

SUGESTÃO DE LANCHE PARA O ENEM